Governadores do Nordeste querem Força de Segurança integrada para combater crimes

Os governadores do Nordeste querem criar uma Força de Segurança regional para combater o crime organizado, tráfico de drogas, roubo a banco, cargas e evitar a entrada de armas na região, dentre outros crimes. O primeiro passo foi dado com a instalação, pelo Consórcio do Nordeste, de uma Câmara Temática de Segurança Pública nesta quinta-feira (9), que terá representantes dos 9 estados. 

Veja a portaria que cria a Câmara de Segurança

 “Como resultados práticos, queremos reduzir homicídios, atuar mais forte contra o crime organizado, tráfico de drogas, roubo a banco, cargas e combater a entrada de armas, por meio da fiscalização de divisas”, pontuou o governador Wellington Dias (PI), presidente do Consorcio Nordeste. 

Os estados vão discutir a aquisição conjunta de equipamentos para as polícias, compartilhamento softwares e a unificação de sistemas de comunicação. Serão estabelecidas também estratégias unificadas de interação com a sociedade. O organismo abre também a oportunidade de criação de parcerias e cooperação com outros países.

“É um apoio mútuo entre os estados nordestinos para operações e outras necessidades, compartilhando equipamentos e outras estruturas como aeronaves, que poderemos adquirir conjuntamente”, considerou o governador da Bahia, Rui Costa.

A Força de Segurança do Nordeste integrará todo o sistema de segurança dos estados através de uma comunicação regionalizada envolvendo os secretários de segurança, justiça, delegados gerais, comandantes das polícias militar e civil, bombeiros e gestores do sistema carcerário.

Foto: Consórcio Nordeste

“Há necessidade de um olhar especial para segurança pública, pautado na integração, hierarquia, disciplina e comando”, pontuou a governadora Fátima Bezerra, do Rio Grande do Norte.

Além de políticas integradas para ações de segurança, a câmara técnica de Segurança Nordeste também terá um política especial para o recursos humanos voltada para os atores envolvidos na sistemática da segurança na região. 

“Esse sem dúvida é um assunto estratégico, candente no Brasil, no mundo, mas particular no Brasil. Atravessamos esses indicadores tão perversos de criminalidade, só nos homicídios nós somos a terceira população do planeta e a gente tem procurado dar conta das nossas responsabilidades. Acho que o mais significativo e importante é a gente entender da necessidade de integração com a troca de experiencias mutuas e essa câmara técnica vem proporcionar isso e consequentemente o fortalecimento da segurança pública na região”, declarou a vice – governadora Luciana Santos, de Pernambuco. 

A Câmara de Segurança é a sétima, de um total de 18, que serão criadas pelo Consórcio Nordeste, para buscar soluções conjuntas de desenvolvimento em diversas áreas. Participaram da solenidade virtual, além dos governadores, secretários de segurança dos estados, que atuarão como coordenadores na câmera temática.

Com informações da Agência Consórcio Nordeste