Promotora vai abrir investigação para apurar contrato da Câmara de Picos

Após matéria publicada no GP1, intitulada “Câmara de Picos aluga prédio por R$ 36 mil para guardar arquivos”, a promotora Micheline Serejo, através do Ministério Público do Piauí, informou que vai instaurar notícia de fato para apurar a contratação feita pela Câmara Municipal de Picos sem a realização de licitação.

“Informo que será instaurada notícia de fato para apreciar a demanda em lume”, comunicou o Ministério Público do Piauí no dia 27 de abril, por meio da Promotoria de Picos.

 presidente da Câmara, vereador Francisco das Chagas, fechou contrato com o senhor Lukas Moura Alves de Carvalho pelo valor de R$ 36.000,00 (trinta e seis mil reais) para alugar o prédio de sua propriedade para depositar arquivos da Casa Legislativa.

O contrato foi assinado no dia 15 de abril e tem validade até o dia 21 de dezembro de 2021, ou seja, nove meses.

Outro lado

Procurada pelo GP1, a assessoria de comunicação da Câmara de Vereadores de Picos ficou de enviar nota posteriomente, o que não ocorreu até a publicação desta matéria

NOTÍCIAS RELACIONADAS