Delegado vai pedir avaliação de sanidade mental de filho que matou o pai em acidente no Piauí

A Polícia Civil vai solicitar a avaliação da sanidade mental de Mariano José Tenório Neto, que matou o pai acidentalmente após um surto psicótico nessa terça-feira (29) em Altos, Norte do Piauí. A vítima morreu ao tentar salvar o filho e tomar a direção do carro.

O delegado Wilon Gomes, responsável pelo caso, contou ao G1 que aguarda também o laudo da perícia feita pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) para esclarecer a dinâmica do acidente.

“Ainda é cedo para afirmar que o motorista sofre de transtornos mentais. Vamos solicitar avaliação psicológica dele, ouvir as testemunhas e aguardar o laudo da PRF”, informou o delegado.

Entenda o caso

Segundo a Polícia Militar, Mariano Neto estava viajando com os pais e aproveitou o momento em que eles desceram do carro para tomar posse do veículo. A PRF confirmou que o rapaz teve um surto psicótico e o pai tentou tomar a direção de volta, pelo lado de fora do carro.

“O pai, Mariano Filho, morreu como herói, tentando evitar um mal maior. O filho tomou o domínio do carro e ele foi tentar controlar “, disse o subtenente Raimundo, da Polícia Militar de Altos.

De acordo com a PRF, o motorista perdeu o controle e colidiu transversalmente na carreta, depois em um muro do lado em que estava o pai, Mariano José Tenório Filho. A vítima acabou sendo esmagada entre a picape, dirigida pelo filho, e o muro da residência.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e disse à polícia que Mariano Neto não estava a par de suas faculdades mentais. Ele foi transferido para o Hospital Psiquiátrico Areolino de Abreu, em Teresina, onde ainda permanece internado.