Menino de 2 anos morre em Picos e caso será investigado pela Polícia Civil

Um menino identificado por Enzo Pyetro do Nascimento, de apenas 2 anos, faleceu nesta sexta-feira, 12 de agosto, em Picos. A causa da morte da criança ainda não foi descoberta e o caso será investigado pela Polícia Civil de Picos.

Segundo o Hospital Regional Justino Luz (HRJL), em Picos, a criança foi levada para atendimento pelo padrasto por volta das 08h36, e apresentava ausência de movimentos respiratórios.

“A criança foi trazida pelo padrasto e apresentava ausência de pulsos centrais e periféricos, cianose de extremidades e central (quando é possível ver a ponta dos dedos das mãos e dos pés mais azuladas), ausência de movimentos respiratórios”, informou o HRJL.

O Hospital Regional ainda informou que o óbito foi confirmado 30 minutos após a entrada na unidade. “Foi identificado uma parada cardiorrespiratória e iniciado prontamente manobras de reanimação cardiopulmonar, mas durante e após 30 minutos a criança continuou sem resposta aos estímulos, sem pulsos centrais e sem respiração. Às 9h06min o óbito foi constatado por causa indeterminada”

O corpo da criança ainda está no Hospital Regional Justino Luz, e será encaminhado para o Serviço de Verificação de Óbitos (SVO), em Teresina, onde será submetido a perícia para identificação da causa da morte.

A equipe de reportagem do Portal Cidades na Net esteve no Hospital Regional de Picos e apurou que a mãe da criança registrou um boletim de ocorrência na Central de Flagrantes de Picos, e a Polícia Civil está dando continuidade as investigações.

A reportagem também entrou em contato com a assessoria de comunicação do Hospital Regional de Picos que emitiu a seguinte nota:

O menor de idade, Enzo Pyetro Nascimento de dois anos de idade, deu entrada no setor de urgência pediátrica do Hospital Regional Justino Luz, às 8h:36min desta sexta-feira,12 de agosto.

A criança foi trazida pelo padrasto e apresentava ausência de pulsos centrais e periféricos, cianose de extremidades e central (quando é possível ver a ponta dos dedos das mãos e dos pés mais azuladas), ausência de movimentos respiratórios.

Foi identificado uma parada cardiorrespiratória e iniciado prontamente manobras de reanimação cardiopulmonar, mas durante e após 30 minutos a criança continuou sem resposta aos estímulos, sem pulsos centrais e sem respiração. Às 9h06min o óbito foi constatado por causa indeterminada.

O médico plantonista realizou o encaminhamento do óbito para o Serviço de Verificação de Óbito (SVO) em Teresina-PI, para que seja feita avaliação para elucidar causa morte.