DFHT investiga se criminoso morto no CE é atirador que matou duas pessoas no Gaturiano

A Delegacia de Combate às Facções Criminosas, Homicídios e Tráfico de Drogas (DFHT), em Picos, investiga se o homem identificado por Adriano Ribeiro Neves, 37 anos, morto no Ceará, pode estar relacionado ao duplo homicídio ocorrido no Povoado Gaturiano, zona rural de Dom Expedito Lopes.

Adriano possui extensa ficha criminal e foi assassinado na última segunda-feira (10) dentro de casa no município de Aurora (CE).

O delegado titular da DFHT, Alexandre de Alcântara, informou que entrou em contato com a Polícia Civil do Estado do Ceará para verificar se Adriano pode ser o atirador que matou duas pessoas em um posto de combustíveis em maio deste ano. Na ocasião, foram mortos Fabrício Barbosa de Araújo, 45 anos, e Ronaldo Moura Luz.

“Nesta terça falamos com o delegado Amorim da Polícia Civil do Ceará e hoje entramos em contato com o delegado que está com o inquérito policial. Vamos apurar se tratam da mesma pessoa, devido às semelhanças físicas”, disse o delegado.

O crime

Na manhã do dia 02 de maio, um duplo homicídio foi registrado no Povoado Gaturiano, zona rural de Dom Expedito Lopes. Uma das vítimas foi identificada por Fabrício Barbosa Araújo, motorista de ambulância vinculada a Secretaria de Saúde do município. A suspeita é que o mesmo tenha sido morto por engano após ser confundido pelo atirador.

A segunda vítima, Ronaldo Moura Luz, que residia em Picos foi morto dentro do carro que seguia e que realizou uma parada no posto de combustíveis. 

Sobre o atirador, a Polícia conseguiu captar imagens de câmera de segurança que mostram o homem alto, trajando roupa escura e de cara limpa. Ele efetua disparos à “queima-roupa” nas duas vítimas. Em seguida, ele se dirige para um carro estacionado no posto e foge em direção ao município de Oeiras-PI. desde então, ainda não foi localizado pela polícia.

Outra pessoa que pode também estar relacionada ao crime é o condutor do carro em que seguia Ronaldo, de nome Jeferson. O mesmo estava na lanchonete quando o atirador efetuou os disparos contra a primeira vítima. Ele mantém contato visual com o criminoso que se dirige para o carro e dispara tiros contra Ronaldo. Desde o ocorrido, Jeferson também está foragido.