Instituto Credibilidade: Pablo Santos Lidera com 74,91% para Prefeitura de Picos

Entre os dias 22 e 24 de junho, o Instituto Credibilidade realizou mais uma pesquisa de opinião nos bairros da zona urbana e rural da cidade de Picos. Os resultados apontam uma liderança expressiva do deputado licenciado e pré-candidato Pablo Santos (MDB), que aparece com 74,91% dos votos válidos na disputa pela prefeitura, se mantendo em primeiro lugar.

A gestão do prefeito, Gil Paraibano, enfrenta altos índices de desaprovação. Segundo a pesquisa, 49,71% dos entrevistados consideram a administração ruim, e 69,57% não aprovam a gestão atual. Em contraste, o governador Rafael Fonteles recebe uma avaliação positiva, com 51,57% dos entrevistados apontando sua administração como boa.

Quando questionados sobre o maior problema da atual gestão, 20,71% dos entrevistados citaram a saúde como o principal desafio, seguido pela segurança (13,71%) e o desemprego (11,29%).

Intenções de voto

No cenário espontâneo, onde os nomes dos pré-candidatos não são citados pelo entrevistador, 40,57% dos entrevistados indicaram que votariam no Dr. Pablo Santos. Na pesquisa estimulada, quando são apresentados os nomes dos prováveis candidatos, esse número sobe para 59,71%, consolidando ainda mais a preferência pelo candidato emedebista.

Rejeição e expectativa de vitória

A pesquisa também mediu a rejeição dos candidatos, com 54,29% dos entrevistados afirmando que não votariam em Gil Paraibano de jeito nenhum. Quando perguntados sobre quem acham que vencerá as eleições, independente do seu voto, 61,43% acreditam na vitória de Pablo Santos. Os dados da pesquisa do Instituto Credibilidade refletem uma tendência significativa de apoio a Pablo Santos, indicando uma possível mudança na administração municipal de Picos.

Ficha técnica

A pesquisa do Credibilidade foi registrada sob o número PI-09514/2024, com uma margem de erro de 3,68% para mais ou para menos e um nível de confiança de 95%. O instituto possui um sistema interno de controle e verificação, conferência e fiscalização da coleta de dados e do trabalho de campo.