Embaixador chinês confirma a governadores entrega de IFA para 16 milhões de vacinas

O embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, confirmou a governadores nesta quinta-feira (20) que o país vai liberar Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) para o Brasil. O IFA é a matéria-prima usada na produção de vacinas. Segundo ele, em publicação nas redes sociais, o IFA que chegará ao Brasil será suficiente para produzir 16,6 milhões de doses da Coronavac e da AstraZeneca.

“Na conversa com o Fórum dos Governadores informei a liberação dos novos lotes de IFA pra produzir no total 16.6 milhões de doses da Coronavac e Vacina AstraZeneca, que chegarão no Brasil nos próximos dias. A China, fraterna com o povo brasileiro, está comprometida em parceria de vacinas”, disse na postagem.

O governador Wellington Dias, presidente do Consórcio Nordeste e coordenador da temática vacina no Fórum dos Governadores do Brasil, participou da reunião.

“Temos um respeito e uma gratidão pela China, em especial ao embaixador Yang Wanming. A reunião de hoje é uma busca de parcerias por mais vacinas para o Brasil e para o Piauí. Temos uma pauta em comum e vamos seguir ampliando nessa relação. Acertamos com o embaixador um trabalho conjunto para que tenhamos várias vacinas e um cronograma de entrega do IFA para garantir que até agosto possamos vacinar todo o grupo de maior risco no Brasil. Também teremos um encontro, na China, para tratarmos, além da vacina, sobre a relação bilateral”, disse Wellington Dias.

O governador alertou o embaixador sobre a previsão de mais 200 mil mortes no país. O dado foi endossado pelo governador de São Paulo, João Dória, que também estava na reunião.

“Quero endossar sobretudo o que foi dito pelo governador Wellington Dias, sobre a previsão de mais 200 mil mortes. Já temos 440 mil mortos e se não tivermos mais vacinas a previsão é que cheguemos rapidamente ao 650 mil mortos no Brasil, a maior tragédia da história desse país e do continente latino americano. A China tem sido solidária e esta é uma questão humanitária, uma vacina pode salvar uma ou mais vidas. Portanto, faço aqui o apelo, precisamos dos insumos para a produção da vacina e precisamos da ajuda da China para que isso possa ser liberado imediatamente”, enfatizou o governador de São Paulo, João Dória.